O lado ruim da gentileza.

Há algo diabolicamente vil em certas gentilezas que recebemos em nossas vidas. Algo bem parecido com o que acontece com as crianças, que mesmo quando agindo por pura inocência acabam cometendo atos surpreendentes de crueldade. Essa comparação é bem oportuna porque não falo das atitudes que vemos ou temos de forma dissimulada. Falo de atitudes genuinamente “boas” que acabam tendo péssimos efeitos colaterais. Ou ao menos é assim que as justificamos para nós mesmos. No fundo, essas gentilezas, essa preocupação, revelam um tipo de egoísmo muito maior do que aquele que podemos notar superficialmente.

Foto: reprodução

Foto: reprodução

Por exemplo: digamos que você tenha um relacionamento com uma pessoa que você já não gosta, ou então alguém interessado em você sem que esse interesse seja recíproco. Em ambos os casos é muito comum que você não deixe transparecer claramente suas intenções por ter medo de magoar desnecessariamente a outra pessoa. Até aqui tudo ótimo. É verdade que precisamos agir com cuidado quando lidamos com o sentimento alheio. O melhor a fazer em uma situação dessas é ir levando de forma sutil até que a pessoa perceba e se afaste. Isso parece um gesto de bondade, certo? Na verdade não é. Manter outra pessoa em uma situação desconfortável quando você tem a chance de tentar mudar isso é uma atitude egoísta.

Imagino que o que acabei de dizer já pode ter deixado alguns dos leitores incomodados, mas não estou falando isso só para criar polêmica. Apenas para que as pessoas reflitam um pouco mais sobre as suas atitudes. No caso do exemplo acima, se a pessoa gosta de você, normalmente ela vai procurar motivos para interpretar em seus gestos algo recíproco. Ela não tem culpa de agir assim: é o sentimento dela que faz isso. Ela vai querer acreditar que no fundo você sente algo, vai tratar cada ligação como um sinal, cada gentileza como uma fonte de esperança. Se você não deixa a sua posição bem clara você estará alimentando de forma passiva o comportamento dela. Essa gentileza acaba sendo como uma droga, um veneno que vicia e impede o outro de seguir em frente.

Esse é só um exemplo, talvez até o mais comum deles, mas isso pode acontecer também em vários outros momentos. Com amigos, com paqueras e até mesmo com familiares. Uma boa regra geral é: “não diga aquilo que você não pensa” – pois agir assim não é ser gentil, é ser mentiroso. Não fale “eu senti saudades” se você não sentiu, não diga que “essa roupa ficou ótima” se você não acha isso, não afirme que “vamos marcar um dia para sair” se você não quer ver a pessoa novamente. Gentileza demais acaba sendo dissimulação. Já parou para pensar que a pessoa pode de fato estar acreditando em você, que sua opinião pode ser importante para ela? Criar expectativas em alguém quando não há verdade por trás das palavras é, por falta de um adjetivo melhor, sacanagem.

Tome muito cuidado com as coisas que você diz. Às vezes, mesmo gestos sutis podem ter grandes consequências. Seria uma ironia ver que o excesso de preocupação com o outro pode estar sendo justamente a causa do desconforto que algumas das pessoas ao seu redor podem estar passando. Sua aparente preocupação em proteger a outra pessoa pode estar disfarçando a sua falta de coragem de tomar uma atitude mais direta para pôr um ponto final em uma história que já terminou há muito tempo, talvez antes mesmo de começar. Tenha coragem! Sei o quanto pode ser desagradável ter que dizer para alguém que o interesse dela, qualquer que seja, não é recíproco. Além de ser bem chato a gente perder algo que alimenta nosso ego, seja através de alguém que goste de nós, ou através de um amigo devolvendo um sorriso, quando você diz que ele está ótimo naquela roupa, por exemplo. Mas se você realmente se preocupa com a pessoa (e com si mesmo) essa é muitas vezes a melhor maneira de agir.

Anúncios

2 pensamentos sobre “O lado ruim da gentileza.

Deixe seu recado após o sinal. Beep!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s