Você é uma mulher independente?

O que é ser independente? De uma maneira bem direta, posso dizer que não tem relação alguma com pagar as próprias contas. Sério. Do que adianta pagar as próprias contas e precisar sempre da ajuda de terceiros para resolver problemas mínimos, como trocar um botijão de gás, por exemplo? A nossa independência vai além do dinheiro que podemos ter na conta bancária. É a nossa capacidade em superar os obstáculos que nos determina independentes ou não.

Você não é independente se toda vez que briga com o ficante-namorado-noivo-marido – que eu vou chamar simplesmente de ‘boy’, para facilitar – pergunta para a mãe ou para as amigas o que fazer. Você já sabe o que fazer e certamente só está procurando alguém que compactue das mesmas opiniões que você. Cada um sabe o que é melhor para si, sem precisar perguntar a ninguém. Esse negócio que querer aprovação para tudo é o escape daqueles que não confiam em si mesmos. Este é o diferencial de uma mulher independente. Ela confia no próprio ‘taco’.

 

Foto: reprodução

Foto: reprodução

 

Simples. É para trocar o botijão? Troca. É para colocar uma prateleira? Vamos lá. É para terminar um relacionamento que vai mal? Termina. É para viajar sozinha? Claro. A vida segue. O mundo mudou e as pessoas tendem a viver cada vez mais apenas as próprias vidas. As amizades continuam, muitas vezes de forma impessoal, mas estão lá. Só que você precisa saber que ninguém vai deixar de viver a própria vida para tentar consertar a sua. E ao invés de perder tempo tentando achar pessoas que interfiram na sua vida de formas desnecessárias, que tal achar pessoas que possam acrescentar, de forma positiva?

Mulher que se diz independente tem muita. Mas a independência também deve ser emocional, comportamental e até mesmo estrutural. Então antes que eu traga qualquer outra questão aqui sobre ser independente, é importante ter certeza, em primeiro lugar, que estou falando aqui com pessoas que se encaixem no perfil. Independência, acima de tudo, é a capacidade de tomar as próprias decisões. E se tiver alguma esperando por você, então decida. Mostre a que veio e mexa-se! E talvez, na semana que vem, quando eu contar a primeira das experiências que essa independência traz, você possa já se identificar. Até lá.

Anúncios

Deixe seu recado após o sinal. Beep!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s