Partido do Brasileiro Partido.

Você pode ser PT, PSDB, PQP! Sinceramente, não me importa. Não me importa porque se nosso país fosse sério mesmo, talvez a gente nem tivesse a necessidade de tantos e tantos partidos, muitos dos quais só foram formados porque alguns políticos queriam se desvincular de outros tão envolvidos em roubos e escândalos… Não faz a menor diferença quem é o governante do momento, se suas ações não representarem o povo, e ainda por cima, “sambam” na cara da gente!

Foi isso que a nossa presidente fez gastando mais de 400 mil reais para se hospedar em Roma, mesmo tendo um lugar oficial onde poderia fazê-lo de graça. Dilma deu todos os argumentos: é mais fácil, mais prático, mais bem localizado… Não tem embaixador lá no momento, e bla bla bla. O ministro disse que é pura falta de assunto a gente estar debatendo isso. Mas, desculpa sr. Ministro, eu não acho que é não.

A gente tem assunto em excesso. A gente tem Renan (e sua mulher que já lucrou 60% a mais em seu negócio depois que ele assumiu), as mais de 1 milhão e 300 mil assinaturas que vocês ignoraram, e o fato de que ele ainda está aí mesmo contra nossa vontade. A gente também tem o Feliciano, que cá pra nós, é um caso tão absurdo que todo mundo já entendeu que só tá aí, pra gente desviar do primeiro assunto (Renan), e que vai ser o bode expiatório caso a gente realmente se revolte e queira que alguém saia desse circo. Se preferirem, podemos falar da mãe que cavou com as próprias mãos a terra que caiu em cima dos três filhos em Petrópolis, onde já havia uma pesquisa sinalizando o risco que a prefeitura simplesmente ignorou, deixando a natureza repetir a lição que a gente nunca aprende. E finalmente, tem a seca que mata centenas, tem os estádios da Copa que nunca ficam prontos e sempre levam mais dinheiro, tem até esse lixo de novela que subestima o papel da mulher e provavelmente nem deveria estar incluso nestes outros… Assunto, meu querido, é o que não falta!

 

Arquivo: reprodução

Foto: reprodução

 

O que falta mesmo é vergonha na cara dos políticos desse Brasil! Isso aí, você não acha nem pagando milhões! Opa, pera lá! Pagando milhões, eu aposto que acham alguma ética aí dentro, ainda mais se a gente cobrar só “mais um real por serviço”, como fez aquele cidadão vendendo serviços para a prefeitura, que hoje pediu demissão da empresa, e dá entrevista em uma maravilhosa biblioteca de sua casa (referência: matéria do Fantástico sobre corrupção, que mostrou ontem, um ano depois, como não aconteceu absolutamente nada com quem estava no esquema). Com milhões a gente consegue tudo. O problema é que não temos milhões. Apesar de SERMOS milhões. Mais de 190 se não me engano. Enganados publicamente, trapaceados em praça pública, enojados da própria cidadania.

Adianta reclamar? Não! Isso aqui não é só uma reclamação. É um desabafo mesmo. Afinal de contas, assinar petição, por exemplo, já vimos que não adianta. Anular voto, não adianta. Protestar na rua, não adianta. É capaz de passarem por cima da gente, jogarem nosso braço no rio e depois ficarem em liberdade porque alguém vai dizer que não apresentam risco para a sociedade. Então se alguém souber como fazer algo a respeito, que não seja mobilização do máximo de pessoas possíveis, através de nossos inúteis desabafos, sou toda ouvidos… Caso contrário, só posso mesmo lamentar.

Lamento que tenham gasto para ver um Papa que (independente de visão religiosa) já abriu mão de parte da casa a qual tem direito, dos carros aos quais tem direito e até mesmo de uma parte das roupas as quais poderia vestir. Lamento porque gastam sem objetivo, já que não aprendem coisa nenhuma com o que vão ver. Lamento porque cada dia é uma coisa pior ainda pra encobrir a antiga, e principalmente porque estamos nos afundando num lodo tão espesso que já não parece ter mais volta. Mas acima de qualquer coisa, eu lamento muito é por nós. O povo. Não pelo que sofremos, mas pelo que permitimos sofrer.

Lamento porque muitos de nós vão defender ou atacar a presidente simplesmente por ter razão. Vão falar bem ou mal do PT simplesmente por causa de partido. Vão continuar brigando com a gente na fila do caixa, enquanto fazemos alguém ir lá dentro buscar o preço certo do produto que apareceu R$5 mais caro, porque ao invés de perceber que a atitude é o correto pra todos, estão mesmo só preocupados com o próprio horário. Vão continuar brigando com a gente no metrô, dizendo que temos que nos espremer mais, ao invés de pedir por mais trens. Vão continuar se enfrentando e fazendo exatamente o que essa nossa corja política quer. É por isso que eu mais lamento. Porque enquanto todos nós brigamos por partidos, partido mesmo fica o Brasil.

Anúncios

Deixe seu recado após o sinal. Beep!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s