Adeus à carne: o significado do carnaval!

Tenho certeza que estão todos curtindo esse nosso primeiro grande feriado do ano. Hoje, terça feira de carnaval, já sentimos saudades da folia, mas como já é costume do Pipoca, Pimenta e Poesia, reviramos a história para trazer um pouco mais de cultura e curiosidade a você folião. Carnaval não é só folia não! Por de trás da festa encontramos muito significado e ritual.

A palavra C A R N A V A L em sua etimologia veio da expressão “carnis valles”, que em latim significa adeus à carne. Em geral (via de regra deveria ser assim né? Mas os Baianos tendem a ser privilegiados com o período, e embalam quase que oito dias de festa), o carnaval tem a duração de três dias, os dias que antecedem a Quarta-feira de Cinzas, denominados de “gordos”, em especial a terça-feira (terça-feira gorda, também conhecida pelo nome francês Mardi Gras).

 

Foto: reprodução

Foto: reprodução

 

O Carnaval teve origem na Grécia, nos anos 600 a 520 a.C, e os gregos neste período agradeciam aos Deuses pela fartura e fertilidade da terra. A comemoração era regada a danças, bebidas e muita libidinagem. Há quem considere ainda seu surgimento um tanto obscuro, pois não se sabe ao certo de onde realmente foi e qual seu motivo de fato. O que se tem registro, porém, é que no ano de 590 d.C a igreja Católica passa a adotar e inserir a festa ao seu calendário, apesar de uma certa resistência por parte dos cristões por conta do seu  antigo histórico. A igreja passa a comemorar a data através de cultos oficiais, o que bania os “atos pecaminosos”. Tal modificação foi fortemente espantosa aos olhos do povo, já que fugia das suas reais origens.

A festa carnavalesca surgiu a partir da implantação, no século XI, da Semana Santa pela Igreja Católica, antecedida por quarenta dias de jejum, conhecida como Quaresma (tempo de penitência e privação). Esse longo período de privações acabaria por incentivar a reunião de diversas festividades nos dias que antecediam a Quarta-feira de Cinzas, o primeiro dia da Quaresma. Era a hora em que começava a abstinência da carne durante os quarenta dias nos quais, no passado, os católicos eram proibidos pela igreja de comer carne.

Saindo do cenário religioso, foi no ano de 1545 que o Concílio de Trento marca a volta do carnaval como sendo uma festa de cunho totalmente popular, e em 1723 aproximadamente o Brasil conhece o carnaval sob influência Europeia. A grande influência do carnaval hoje se deu por parte dos desfiles de fantasias da sociedade vitoriana do século XIX. Paris foi o grande modelo, onde homens e mulheres saiam às ruas fantasiadas e mascaradas para comemorar o carnaval. Paris inspirou diversos países, uma espécie de exportador da festa para o mundo. E você? Como comemora o seu carnaval?

Anúncios

2 pensamentos sobre “Adeus à carne: o significado do carnaval!

Deixe seu recado após o sinal. Beep!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s