O novo iPhone e nosso papel de palhaço.

Brasileiro se divide entre ser um completo palhaço ou estar sempre em desvantagem. Quer um exemplo bem prático? O novo iPhone. O aparelho mais desejado do momento, no mundo inteiro, foi lançado e mantido com o mesmo preço. Aqui no Brasil, além de ser infinitamente mais caro, o lançamento que deveria chegar às prateleiras por cerca de R$1.800,00 foi esgotado na pré-venda ao custo de R$2.400,00 cada, que segundo minha incrivelmente doce amiga Amy Lemos, nossa viciada em tecnologia, trata-se apenas do modelo simples, com menor memória.
Foto: reprodução

Foto: reprodução

Sim, isso mesmo que você leu. Foi esgotado na pré-venda. E se você foi um dos compradores, me desculpe, mas você é um babaca. Eu até entendo que às vezes é preciso dançar conforme a música ou então você fica completamente por fora de tudo. Às vezes, é o jeito mesmo. Não tem opção.
Mas quando fica escancaradamente explícito que nós estamos fazendo um papel de trouxa, não devíamos cumprí-lo com tanta facilidade. Por que não fazer um protesto? Negar a compra? Todo mundo boicotar até que entrasse na realidade financeira do nosso país? Por que não protestar e correr para as leis que proíbem superfaturamento, assim como devíamos ter feito com as passagens aéreas de final de ano, com os carros, e com tudo que sofre com impostos absurdos que vão direto para o bolso de meia dúzia de corruptos?
Porque somos os palhaços. Pra não entrar na desvantagem, ignoramos que essa simples decisão de comprar reflete nosso comportamento como cidadão. Nós temos os maiores impostos do mundo! Sem exageros. E ainda assim nossos hospitais são um lixo, nosso transporte público é deplorável, nossa polícia morre e nossos governantes roubam bem diante de nossos olhos. Nossa resposta? Comprar iPhones por mais de R$2.000 cada, e sermos condizentes com esse ciclo.
Quando executamos uma compra destas, estamos apenas dizendo: pode ir, roube-me à vontade, cobre o que quiser de impostos, deixe as empresas tirarem vantagem do meu povo… Eu não ligo. Eu só quero um iPhone. E o mais ridículo de tudo isso é que muita gente vai usá-los pra dizer o quão caro pagou, além de, é claro, dizer que nesse país nada funciona.
Sinto muito, mas vocês estão enganados. Funciona sim. A corrupção, o charlatanismo, a máfia, o dinheiro não valorizado para gastarmos sempre mais… Tudo isso funciona perfeitamente. Até o seu novo iPhone funciona também. A única coisa que não funciona é a nossa cabeça, que ainda não entendeu que pra mudar o Brasil, precisamos primeiro mudar os brasileiros.
Anúncios

4 pensamentos sobre “O novo iPhone e nosso papel de palhaço.

  1. Ótimo texto! Concordo integralmente. Apesar de ser um aficionado pela tecnologia, situações desse tipo são absurdas.

    • Pois é Fabio, infelizmente estamos todos fadados ao nosso próprio fracasso como cidadãos. Saber que existem pessoas que ainda são contra esse tipo de comércio é a minha única esperança pra acreditar em um Brasil melhor, ainda que muito distante. Obrigada pelo comentário. Apareça sempre!

    • Oi Fábio, compartilho do mesmo sentimento. Também sou doida por tecnologia, e me sinto particularmente abusada quando vejo algo assim. Comentei com a Dannie hoje que tentei mobilizar algumas pessoas, para fazermos um protesto, mas vejo que isso não vai adiante enquanto a parcela for pequena. Depois que lí que os aparelhos foram esgotados na pré-venda, realmente não tive mais ânimo pra nada.

  2. Somos mesmos palhaços, mas o iPhone é o menor dos problemas. Somos palhaços quando compramos do pão, arroz e feijão, até o carro, casa e apartamento.

Deixe seu recado após o sinal. Beep!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s