Um mal desnecessário.

Vira e mexe me deparo com uma daquelas mensagens alarmantes que circulam pelas redes sociais, por e-mails e nos celulares (isso mesmo: agora também somos bombardeados nos celulares). A “criatividade” (por criatividade, entenda: falta do que fazer) de algumas pessoas está tomando proporções tão grandes, que esses boatos estão cada vez mais bem articulados (?) e com “fontes” cada vez impactantes (?): uma fórmula de sucesso que realmente faz efeito na grande maioria das pessoas, assusta os que não sabem a procedência, e causa aquela velha reação em massa de “não custa nada compartilhar, vai que é verdade”.

Na verdade, custa sim compartilhar, pelo simples fato de que ao replicar algo do qual não se sabe a procedência e muito menos a veracidade, contribuimos para o aumento de um boato, propagando inverdades que, muitas vezes, podem não ter o “inocente” intuído de apenas repercutir ou criar polêmica. Algumas situações podem causar sérios estragos, provocando uma comoção desnecessária e, muitas vezes, podendo chegar ao ponto de ofender, magoar, causar constrangimento e até comprometer a reputação de alguém ou de alguma empresa.

Foto: Reprodução

Compartilhando este tipo de conteúdo você atesta que de alguma maneira também crê na informação, afetando pessoas inocentes que por medo, para garantir sua própria segurança, ou simplesmente porque ficaram comovidas, confiam no que você dividiu. Seres humanos são naturalmente sociáveis, e se sentem tentados a compartilhar certas mensagens, principalmente quando eles abusam do quesito emocional. Desta forma, partilhamos muitas coisas que não tem “nem pé, nem cabeça”. E estes papos fantasiosos que andam circulando por aí tem nome: Hoax.

De forma simplificada, Hoax é um termo usado para referência a esses malditos boatos, mensagens alarmistas falsas que insistem em se propagar por aí via e-mail, celulares, redes sociais (Orkut, Facebook, Twitter, Google+, etc), quase como um vírus, que alcançam um número elevado de destinatários. Como nossos meios de comunicação estão sempre inovando, agora eles também chegam a nós via Whatsapp (Applicativo usado em Smartphones para troca de mensagens) e por SMS. Pois é, pasmem.

Foto: reprodução

Os responsáveis? Normalmente, pessoas cheias de uma falsa coragem, munidas pelo anonimato de estar atrás de um computador e, por consequência, não se exporem pessoalmente. “O que essas pessoas ganham com isso?”, você deve estar se perguntando. A resposta é simples: na maioria das vezes é apenas especulação, vontade de criar uma polêmica, de aparecer. Quando elas têm como meio os e-mails, o objetivo é quase sempre o de coletar o maior número possível de endereços, seus e de seus amigos que você acaba compartilhando. A questão é que, ao contrário das típicas mensagens de SPAM que visam promover produtos, serviços ou golpes, o Hoax não ocorre de maneira automatizada: sua propagação inicial até pode ser feita por este meio, mas a popularização só é efetiva quando uma pessoa espalha o boato para outras e estas, por sua vez, repetem o ato. Quando o Hoax pede compartilhamento com o maior número de pessoas possível, a mensagem pode ser chamada também de corrente.

Já pelas redes sociais, o conteúdo é variado. Recentemente vimos questões relacionadas à privacidade: o que fazer pra garantir que pessoas indesejadas não vejam o seu conteúdo. Mas há também fotos de crianças, adultos e animais acidentados ou gravemente adoentados, doação da organização das redes sociais caso haja compartilhamento, e por aí vai. Como as pessoas não compartilham informações que não lhes interessam, os Hoaxes precisam de conteúdo apelativo, primeiro para chamar a atenção, depois para convencer o público. Para se libertar um pouco do sentimento de culpa por não podermos ajudar, compartilhamos a mensagem automaticamente para ficar com a consciência “tranquila”.

Por isso, esse meu alerta vem em um momento em que estávamos presenciando mais um desses Hoax fazer sucesso nas redes sociais. É na verdade um pedido: vamos ficar mais alertas para o tipo de informação que propagamos. Um dos melhores meios de evitar é não replicar mensagens que contenham termos como “espalhe essa mensagem” ou “compartilhe com o máximo de pessoas possível”, além daquelas que mencionam programas de tv, famosos, organizações não governamentais e pesquisas sem fonte. E ler abaixo algumas pegadinhas que separamos pra você evitar:

Foto: print

– Fotos dramáticas, com pedidos de doação são falsas. O Facebook (e companhia) não vai doar nenhum centavo se você compartilhar aquilo.

– “Ganhe dinheiro sem sair de casa”. Dinheiro fácil? Quando a esmola é muita, o santo desconfia. Vale a regra para estes casos milagrosos onde o Google paga altos valores, para as empresas que trabalham com mala direta e o que mais surgir com essa abordagem.

– Colorido, caixa alta, excesso de exclamações, erros gramaticais e argumentos repetitivos são sinais claros de Hoax.

– MSN, Chat’s, Hotmail e afins não serão cobrados. Quando um serviço gratuito passa a ser cobrado, a própria empresa comunica, não só através de suas próprias ferramentas, mas até mesmo através de reportagens de outros veículos.

– As redes sociais disponibilizam configurações de privacidade para todas as contas criadas. Tanto o Twitter quanto o Facebook, por exemplo, oferecem uma série de opções de privacidade. Para evitar que as pessoas leiam seus conteúdos e fotos no Facebook por exemplo, não é necessário pedir nada para os amigos. É só você mesma ir a Configurações de Privacidade, clicar em amigos, e pronto. E se quiser se reservar ainda mais, é só navegar pelas outras opções que existem disponíveis nesta mesma página. É bem intuitivo e fácil de configurar. Inclusive, vamos trazer uma matéria especificamente sobre isso nos próximos dias!

– Cuidado duplo ao divulgar depoimentos e declarações de famosos, líderes religiosos, representantes de causa e de categorias profissionais. Muita gente deturpa estas declarações para denegrir a imagem da pessoa em questão.

– E evite qualquer informação como “ATENÇÃO, SAIU ONTEM NO JORNAL DA TV QUE SE VOCÊ NÃO BEIJAR A BOCA DE 30 SAPOS EM 40 SEGUNDOS OU COMPARTILHAR ESSA MSG PRA OUTRAS 2564380 PESSOAS, VAI NASCER UMA VERUGA ROXA NO SEU NARIZ ATÉ O NASCER DO SOL DO PRÓXIMO DIA 31 DE FEVEREIRO”. Claro que isso é só uma brincadeira, porém, muito do conteúdo que é dividido é bem mais elaborado e convincente, deixando na dúvida até os mais “antenados”.

Foto: Reprodução

Anúncios

2 pensamentos sobre “Um mal desnecessário.

Deixe seu recado após o sinal. Beep!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s